TST:Município de Maringá desiste de acordo em processo de cerca de R$ 40 milhôes
  
Escrito por: Mauricio Miranda 21-08-2013 Visto: 491 vezes


Notícia extraída do site do Tribunal Superior do Trabalho:



Município de Maringá desiste de acordo em processo de cerca de R$ 40 milhôes



O Município de Maringá (PR) não compareceu, nesta quarta-feira (20), continuação da audiência de conciliação em processo relativo a diferenças salariais de cerca de 3.500 servidores. Estiveram presentes no Tribunal Superior do Trabalho apenas os representantes do Sindicato dos Servidores Público Municipais.  



O município entrou com uma petição no Protocolo do TST s 12h45 da terça-feira (20), dia anterior ao marcado para a audiência, solicitando o cancelamento da conciliação e o envio do processo para a continuação do julgamento. O presidente do TST, ministro Carlos Alberto Reis de Paula, tomou conhecimento da petição durante a audiência de conciliação. Devido ausência e o desinteresse demonstrado pelo município, o presidente encerrou a audiência e determinou o envio do processo para julgamento na Segunda Turma.



A ação é de janeiro de 1991 e envolve cerca de 3.500 servidores, dos quais 1.200 ainda estão na ativa.  De acordo com os representantes dos servidores, o valor da condenação estaria em R$ 70 milhôes, e, nos cálculos da prefeitura, em cerca de R$ 40 milhôes.



A primeira audiência de conciliação no TST ocorreu no dia 12 de julho. A dificuldade para a realização do acordo não é tanto o valor em questão, que pode ser dividido em parcelas, mas a incorporação do índice de 36% aos salários. A prefeitura alega que essa incorporação não poderia ser efetuada sem que o mesmo índice fosse repassado aos demais servidores, gasto orçamentário que não poderia ser suportado pelo município.



Na audiência desta quarta-feira (21), os representantes dos trabalhadores informaram que o município apresentou diretamente a eles uma proposta para o pagamento de R$ 40 milhôes em dez parcelas de R$ 4 milhôes, sem incluir a incorporação salarial. Em assembleias no dia 10/8, os empregados recusaram a proposta por ser inferior a já apresentada em 2008.



Processos: RR-4141-43.1991.5.09.0021 e RR-4142-28.1991.5.09.0021



(Augusto Fontenele/CF. Foto: Fellipe Sampaio)



Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.

Permitida a reprodução mediante citação da fonte.

Secretaria de Comunicação Social

Tribunal Superior do Trabalho

Tel. (61) 3043-4907

secom@tst.jus.br



*Mauricio Miranda.



           

FACEBOOK

000018.204.2.231