Ano Novo, Preço Novo
  
Escrito por: Mauricio Miranda 05-01-2013 Visto: 636 vezes



Ano Novo, Preço Novo



               A cada ano que começa, temos novos - e maiores - preços de todas as espécies de mercadorias, serviços, tudo enfim. E por que isto? Será que, quando o ano começa, todo mundo recebe aumento? Será só ganância de quem cobra estes preços? Ou é apenas uma sequência da loucura do fim de ano, quando os preços aumentam na exata medida em que os bens são buscados?



               A teoria econômica praticada no Brasil é conhecida como sendo difusora da miséria, e não da abundância, propagadora da desigualdade, e não da isonomia, perpetuadora das condiçôes sociais como estão, e não de mudança destas condiçôes. Os preços novos – e impostos novos – seguem esta mesma linha: aumentam a pobreza, tornam os desiguais mais desiguais e impedem qualquer ascensão social!



               E qual seriam as formas de atuação deste tipo de pensamento econômico monetarista do nosso capitalismo financeiro? Basicamente uma atuação de controle em três níveis: controle do salário, controle do câmbio e controle da inflação.



               No controle do salário, temos a fixação anual de um salário mínimo nacional, com valores ridículos em termos de poder de compra, mas que quase não pode ser pago pela maioria das prefeituras deste nosso pobre Brasil.



               No controle do câmbio, temos a tentativa de manter o dólar a valores baixos, buscando não valorizar muito o nosso ridículo real e tentando não tornar proibitivas as nossas exportaçôes, porque estas embutem os nossos altíssimos impostos nelas.



               No controle da inflação, temos dezenas de índices de medição de preços, que são usados ao bel prazer do governo, visando impedir que a população perceba que cada vez fica mais pobre e é mais manipulada em sua percepção de que a inflação é falsamente baixa. 



               Por outro lado, por que o governo se preocupa tanto com este controle monetário se não há como controlar todos os preços da economia? Por que o governo não vê que este controle monetário é falho e sem sentido? E por que as taxas de juros praticadas no Brasil são as mais altas do mundo, não importando o quanto seja o valor da taxa Selic?



               Tudo que posso responder é que o nosso sistema capitalista-financeiro, em que as pessoas cada vez mais se endividam para poder comprar mais e mais coisas inúteis, a taxas estratosféricas e a preços a cada ano mais altos, não faz qualquer sentido!



               E afinal: por que os preços aumentam a cada começo de ano? Eu não sei! Você sabe?



*Mauricio Miranda.



 



               


FACEBOOK